Noivos adiam casamento em SP por causa da crise de desabastecimento

‘Quem esperou nove anos espera mais 40 dias’, diz Richard da Fonseca, 28, noivo que tenta se conformar após ter de adiar a festa de casamento, que seria no próximo domingo (3), por causa da crise de desabastecimento no país.

Ele e a noiva Pamela Gomes, 24, moram na capital paulista e celebrariam a união no bufê Recanto Santa Rita, em São Bernardo do Campo (SP). Para chegar ao local, praticamente todos os 240 convidados precisariam usar carros. Além disso, fornecedores também entraram em contato para relatar problemas em relação à entrega dos itens contratados.

Por mais que o abastecimento esteja voltando à normalidade, nesta terça (29), diante do impasse em relação à falta de combustível e aos bloqueios em estradas, o casal teve de tomar uma decisão e resolveu cancelar a data da celebração.

Do celebrante à irmã e à avó de Richard, que moram em outros estados, muitos eram os que não conseguiriam chegar à celebração.

Após a difícil resolução, o jeito foi avisar os convidados o mais rápido possível, então o casal recorreu a mensagens privadas em redes sociais. Para surpresa dos noivos, o alívio foi geral. “Todos estavam muito preocupados em como chegar por causa da falta de combustível, tinha gente até guardando um pouco de gasolina só para o dia do casamento”, conta Richard.

Noivos tiveram de adiar a data do casamento por causa da paralisação dos caminhoneiros
Noivos tiveram de adiar a data do casamento por causa da paralisação dos caminhoneiros (Arquivo pessoal)

O noivo diz que foi complicado arranjar uma nova data com os fornecedores, pois, quando o espaço tinha disponibilidade, o dj ou os fotógrafos, entre outros, não tinham. Depois do impasse, conseguiram chegar a um acordo com os profissionais. “O bufê foi bacana, disse que o problema não era nosso, era uma questão maior no país, mas, ainda assim, terei de pagar uma taxa de R$ 800 por uma iluminação extra, porque na nova data o dia escurece mais cedo”.

Os demais comerciantes não cobraram nada a mais em função da mudança, mas Pamela e Richard dizem que ainda temem perder o pacote da viagem de lua de mel.

“No fim, o que era um sonho acabou virando um pesadelo nos últimos dias”, lamenta Richard. Mesmo assim, os noivos afirmam preferir ajeitar toda a logística novamente e segurar a ansiedade à frustração de não ter os amigos e familiares ao lado na festa que tanto desejaram.