Ourives por um dia: noivos fazem as próprias alianças em ateliê

Por Dani Braga
Par de alianças feitos no Dia da Aliança, em São Paulo (Divulgação)
Par de alianças feitos no Dia da Aliança, em São Paulo (Divulgação)

Pesa. Funde o metal. Mil graus. Trefila. Martela. Solda. ‘Voilà’, obtém-se o material final. Pode parecer um procedimento profissional puramente técnico, mas, no Dia da Aliança, torna-se um momento romântico para casais que adoram colocar a mão na massa nos preparativos do casamento. Até mesmo na hora de fazer as alianças.

No espaço, o conceito ‘DIY (faça você mesmo)’ não surge como necessidade de economia, mas como uma experiência pré-casamento, em que os noivos constroem com as próprias mãos o símbolo da união.

Barbara Guth e o marido Flávio Franco trabalham com joias há 15 e 35 anos, respectivamente. Eles comandam o Atelier Escola de Joalheria Flávio Franco, nos Jardins, em São Paulo.

Segundo Barbara, a ideia de convidar os noivos para fazer as alianças surgiu porque o ateliê vinha fazendo muitas alianças personalizadas. “Já que tínhamos a estrutura e oferecíamos aulas de joalheria, por que não trazer os casais  para cá para participarem ainda mais do processo?”, conta sobre o início do evento Dia da Aliança, há 11 anos.

“Cada etapa é bem cuidadosa, tanto na parte da construção da aliança, que é feita em tempo real, quanto no bate-papo que temos com casal sobre amor e energia, afinal, o metal é um condutor energético”, diz Barbara.

Os donos auxiliam os casais em quase todos os passos da confecção da joia, exceto na laminação, momento em que apenas os profissionais trabalham devido a periculosidade do processo, e também no final, hora em que entram opcionais, como gravações de nomes e cravação de gemas.

No quesito personalização, “o céu é o limite”, afirma Barbara. “Já fizemos aliança com madeira, casca de coco, pedra que o casal traz de alguma viagem, com carimbo ou toda cravejada de diamante”.

X

Além de fazer a joia, os noivos têm à disposição no local fotógrafo, bartender e petiscos, motivo pelo qual os noivos respondem a um miniquestionário antecipado sobre restrição alimentar e gostos pessoais.

O Dia da Aliança dura em média cinco horas e normalmente trabalha com uma quantidade de ouro específica por casal, mas é possível acrescentar mais, dependendo do modelo esperado, e até levar de casa. Por isso, o valor do pacote, que inclui um CD com as fotos do casal, varia.

Workshop

Quem tiver interesse em confeccionar as próprias alianças e não se importar em dividir a atenção com outros casais, pode optar pelo workshop, onde mais gente participa e o preço pode ser menor. O próximo evento será no fim de outubro, mas Barbara antecipa que outras datas serão abertas.

Em São Paulo, outros locais oferecem serviços semelhantes de personalização de alianças, como o Ateliê Labriola, com o evento Noivos Ourives, e a MW Joias.

SERVIÇO

Atelier Escola de Joalheria Flávio Franco