Solteiras, gêmeas são ‘levadas ao altar’ pelo pai com Alzheimer

Por Dani Braga

Imagine que você é um fotógrafo e recebe um pedido para um ensaio com duas noivas que não chamaram os namorados para a sessão e nem sabem quando vão se casar de fato. “Pode parecer confuso, não é mesmo?”, diz a fotógrafa Lindsay Rabon.

As noivas, na realidade, nem noivas são. Cada uma tem o seu namorado, mas não pretende se casar agora. Mesmo assim, Lindsay achou que poderia ser um dos ensaios mais emocionantes que ela faria.

Sarah e Becca são duas irmãs gêmeas que vivem no Texas (EUA) e queriam levar o pai, Scott Duncan, um aposentado de 80 anos, a uma experiência que talvez ele não pudesse participar no futuro: o casamento de ambas. Scott convive com mal de Alzheimer desde 2012 e a doença tem piorado nos últimos tempos.

“Eu e Sarah sabemos que o nosso pai provavelmente não estará no nosso casamento, estamos apenas sendo realistas, então decidimos fazer essas fotos com ele”, disse Becca à ABC News.

As irmãs não abriram mão dos detalhes. A intenção era registrá-las exatamente como no grande dia: o pai de um lado, o buquê do outro e o sorriso nos lábios. Elas queriam guardar para sempre feição dele quando as visse pela primeira vez  vestidas como noivas.

Sarah e Becca ao lado do pai, Scott (Foto: Lindsey Rabon/Divulgação)
Sarah e Becca ao lado do pai, Scott (Foto: Lindsey Rabon/Divulgação)
Sarah e Becca ao lado do pai, Scott (Foto: Lindsey Rabon/Divulgação)
Sarah e Becca ao lado do pai, Scott (Foto: Lindsey Rabon/Divulgação)
Beijinho no pai!
Beijinho no pai!

“A experiência foi a melhor coisa do mundo. Vendo [nosso pai] pelo corredor e ele nos vendo em nossos vestidos de noiva e sorrindo . Ele significa muito para nós”, afirmou Becca.

Por causa do estado de saúde debilitado, recentemente, Scott mudou-se para uma clínica, de onde saiu apenas para participar da sessão de poucos minutos –suficientes para emocionar a família e internautas mundo a fora.

Em seu site, a fotógrafa Lindsay diz que Sarah e Becca foram nomeadas presidentes honorárias da associação Walk to End Alzheimer, para ajudar a aumentar a consciência da doença.